Vidros Antibactéria podem reduzir estatística de mortes decorrentes de infecções hospitalares

2

jun

Vidros Antibactéria usados como revestimento em hospital

Saiba como os Vidros Antibactéria ajudam na prevenção de contaminação hospitalar

No Brasil, aproximadamente 100 mil pessoas morrem todos os anos decorrentes de complicações causadas por infecção hospitalar. Os dados são da Organização Mundial de Saúde (OMS), que estima que 14% dos pacientes internados sofrem com este tipo de problema.  Embora não seja preciso determinar se as infecções são de origem do próprio quadro clínico do paciente ou adquiridas nas unidades de saúde, os cuidados devem ser sempre redobrados para reduzir essas estatísticas, e podem começar já com o projeto hospitalar.

Alguns recursos podem minimizar os riscos, como, por exemplo, a substituição do vidro comum ou das cortinas e revestimentos por vidro antibactéria, que traz como benefícios a eliminação das contaminações hospitalares devido a uma difusão de íons de prata que destroem 99,9% das bactérias em 24 horas. O material tem alcance em bactérias como Staphylococcus Aureus, Escherichia Coli e Pseudômonas Aeruginosa. É indicado para o revestimento de paredes e janelas ou divisórias de UTIs e centros cirúrgicos, caixas de manipulação em laboratórios, entre outros locais.

A PKO do Brasil, referência há quase 20 anos em beneficiamento de vidros no país, tem este tipo de vidro disponível para qualquer tipo de projeto hospitalar. Uma equipe técnica está à disposição para prestar informações sobre aplicabilidade e demais informações sobre o vidro antibactéria.

Outras informações sobre nossos produtos: www.pkodobrasil.com.br

 

Conteúdos

Siga nossa página