Conheça os diferentes tipos de vidro e saiba convencer o cliente de uma compra assertiva

 Os tipos de vidros mais conhecidos do mercado são o vidro comum, vidro laminado e o vidro temperado. Mas nem sempre suas características são bem conhecidas pelo consumidor final, e a indicação do produto correto pela empresa de esquadria ou vidraçaria pode nem sempre ser a mais assertiva.

Isto porque muitas vezes o cliente opta por um determinado vidro unicamente por seu investimento inicial sem pensar no custo-benefício a longo prazo. Além disso, não analisa outros investimentos indiretos como sistemas de segurança, por exemplo.

A empresa de esquadria ou vidraçaria acaba não sabendo argumentar os benefícios dos vidros especiais, como o vidro temperado-laminado ou o vidro multilaminado.

Conheça o caso da Joalheria que teve um grande prejuízo que poderia ter sido evitado com o investimento em vidros especiais!

Estudo de caso: Joalheria

Esta loja, localizada em um centro urbano de uma grande capital brasileira, em uma região comercial nobre, projetou uma fachada valorizada por uma grande vitrine de vidro, com a exposição das melhores peças. Entretanto, a especificação considerava apenas vidro temperado, conforme indicado pela vidraçaria.

Isto porque, segundo o cliente, ali haveria um forte investimento no sistema de segurança da loja, com equipamentos de alarme, câmera e monitoramento instantâneo com alerta às equipes policiais em caso de invasão.

Leia também:  Descubra como escolher o melhor fornecedor de vidros

Entretanto, após alguns meses de inauguração do estabelecimento, houve uma ação de ladrões, que quebraram o vidro temperado com apenas um impacto, e invadiram rapidamente o local, subtraindo algumas peças em exposição na vitrine, as de maior valor.

Houve a intervenção da polícia e todo o sistema de monitoramento funcionou corretamente, porém o tempo de ação dos ladrões foi muito rápido, e não foi possível a sua identificação, causando um prejuízo de pouco mais de meio milhão de reais à loja.

Assim, o proprietário do estabelecimento imediatamente procurou uma solução para a substituição dos vidros da vitrine, e orientados por uma empresa de esquadria, acabou optando pela utilização de vidro antivandalismo.

O produto, composto de vidro multilaminado de 12mm de espessura e película especial, permite que o vidro receba de 30 a 50 golpes, sem que nenhum buraco se crie na peça, e o vão permanece íntegro.

Isto permite tempo suficiente para ação da polícia e do sistema de monitoramento. O investimento, em torno de R$ 50 mil reais, é irrisório perto do prejuízo que o estabelecimento possa ter em outra ação semelhante.

Leia também:  A importância do acompanhamento de obras com vidros

Os diferentes tipos de vidro

– Vidro Temperado: é 5 vezes mais resistente que o comum e se sofrer um impacto irá se romper em pequenos fragmentos, evitando grandes arestas e riscos de acidente. Porém o vão ficará devassado até se faça sua substituição.

– Vidro Laminado: é obrigatório para guarda-corpos, coberturas e fachadas, pois em caso de quebra acidental, os fragmentos ficam presos à película, evitando a queda, mas também oferece a segurança patrimonial, pois mantém o vão íntegro até a troca do vidro.

– Vidro Multilaminado: garante mais segurança contra ação de vandalismo, pois resiste à golpes como pedradas, marteladas e machadadas, capaz de suportar até 70 pancadas sem que nenhum vão se rompa, para as aplicações mais exigentes.

– Vidro Temperado-Laminado: alia o benefício dos dois produtos: a maior resistência do vidro temperado e a integridade do vidro laminado, indicado para vãos maiores, juntas secas ou fixação por ferragens. Assim, em casos de quebra, os fragmentos de vidro são menores e ficam presos a película plástica, evitando que o vão fique devassado.

Para o seu próximo projeto, conte com um fornecedor de vidros qualificado para orientar sobre as melhores soluções para cada tipo de projeto!

About The Author